SIDEBAR
»
S
I
D
E
B
A
R
«
SENTIR A DISCRIMINAÇÃO NA PELE: MOMENTOS NA VIDA DE PESSOAS EM SITUAÇÃO DE RUA
mar 31st, 2018 by Magdalves

Este processo de rotulação/estigmatização justifica preconceitos e discriminações que dificultam a estas pessoas superarem as condições negativas que fazem delas um membro da população de rua. Exemplifico!  Na semana passada, eu estava num grupo de reflexão sobre a cidade de São Paulo e um dos participantes disse que não havia conseguido uma “carteirinha da Biblioteca do bairro”, que fica num Centro Poliesportivo, pelo fato de morar em Albergue.

Ainda que, nas normativas não haja nada que diga que eles não podem frequentar estes lugares, o preconceito dos trabalhadores encarregados de filtrar quem entra e quem não entra definem que devem ficar de fora.

No meu fazer profissional, muitas vezes me deparo com esta leitura distorcida que os considera como um segmento a quem não precisamos garantir direitos.

Uma reflexão sobre isso você encontra em  http://mmaconsultoria.com/?page_id=3011&preview=true

CHACINAS, MASSACRES E OUTRA?S MORTES: cotidiano de pessoas em situação de rua
mar 15th, 2018 by Magdalves

O Dia Nacional de Luta da População em Situação de Rua relembra a chacina ocorrida na Praça de Sé, em São Paulo, em 2004.

O Massacre da Sé, como ficou conhecido, teve seis vítimas fatais e mais 4 que conseguiram sobreviver; estas pessoas foram atacadas quando dormiam e as primeiras investigações apontaram o envolvimento de policiais que queriam silenciar aqueles que sabiam de seu envolvimento com o tráfico. Passados 13 anos, ninguém ainda foi condenado por estes crimes e o que se alega é a falta de provas.

O que são massacres ou chacinas?

Vamos refletir sobre isso ?   http://mmaconsultoria.com/?page_id=3006&preview=true

O FINANCIAMENTO DAS POLÍTICAS SOCIAIS E AS DEMANDAS DA POPULAÇÃO DE RUA
fev 27th, 2018 by Magdalves

A partir de uma demanda que parece existir no Comitê Poprua de São Paulo, iniciei este texto que se propõe a refletir sobre o Orçamento Público no financiamento das Políticas Sociais. Esta reflexão está dividida em dois momentos: (1) apontamentos sobre o Programa de Metas Municipais; e (2) um anexo com indicações conceituais para quem tem menor familiaridade com este assunto.

No início de 2017, a Prefeitura de São Paulo disponibilizou uma ferramenta digital para a elaboração do Programa de Metas 2017-2020. Toda a população poderia dar sugestões, ajudando a construir o documento final.

O Comitê Poprua encaminhou várias Metas que, infelizmente não foram contempladas no Plano de Metas oficializado.

A informação dada em reunião do Comitê foi de que as Metas foram direcionadas às Secretarias que cuidam de cada política setorial. Foram realizadas 37 audiências, 32 regionais e 5 temáticas seguidas de uma Audiência Geral.

Segundo informações divulgadas pela imprensa, o Prefeito João Dória entregou a proposta de Plano de Metas à Câmara Municipal, debaixo de vaias da população.

O Programa de Metas está organizado a partir de 53 Metas, 71 Projetos Estratégicos, 487 Linhas de Ação e 344 Intervenções Urbanas.

Um texto de reflexão sobre as Metas voltadas para a Política da Poprua você encontra em  http://mmaconsultoria.com/?page_id=2999

»  Substance: WordPress   »  Style: Ahren Ahimsa